0 itens no carrinho de compras
Menu

Especificações ILSAC

O ILSAC (International Lubricants Standardization and Approval Committee) Comité Internacional de Standardização e Aprovação de Lubrificantes, é uma agência reguladora dos Estados Unidos formada em 1992 fundada pela AAMA (American Automobile Manufacturers Association) Associação de Construtores Automóveis Americanos que é constituída pela DAIMLERCHRYSLER, FORD e GM) e pela JAMA (Japan Automobile Manufacturers Association) Associação de Construtores Automóveis Japoneses, que é constituída pela TOYOTA, NISSAN, HONDA, MITSUBISHI, SUZUKI, MAZDA, DAIHATSU, HINO, SUBARU, ISUZU, UD, FUSO, KAWASAKI e YAMAHA, em que é definida a necessidade, os parâmetros de licenciamento e administração da especificação de lubrificantes. A classificação ILSAC está intimamente ligada à classificação API sendo mais exigente no campo da economia de combustível e, tal como a API, vai aumentando a sua classificação consoante a melhoria de qualidade do óleo. Todas as especifiações são para motores a gasolina não existindo nenhuma para motores a diesel. 

GF-1 Especificação OBSOLETA introduzida em 1990 e actualizada em 1992, similar à API SH com um requerimento adicional de economia de combustível.

GF-2 Especificação OBSOLETA  que substituiu a GF-1 em 1996, similar à API SJ com um requerimento adicional de economia de combustível. A GF-2 exigia um lubrificante 0W30, 0W40, 5W20, 5W30, 5W40, 5W50, 10W30, 10W40, 10W50 de forma a ir de encontro a uma maior exigência na temperatura de arranque a frio, maior tolerância em temperatura mais alta e maior controlo de lamas. 

GF-3 Especificação OBSOLETA que substituiu a GF-2 em 2001, similar à API SL com um requerimento adicional de economia de combustível. Esta especificação era mais restritiva em relação às emissões poluentes e exigia uma melhor resistência ao envelhecimento do óleo.

GF-4 Especificação OBSOLETA que substituiu a GF-3 em 2044, similar à API SM com um requerimento adicional de economia de combustível cujos testes passaram a ser mais exigentes fruto de uma nova metodologia (ASTM D6837).

GF-5 Especificação ACTIVA que substituiu a GF-4 em 2010, similar à API SN e desenvolvida para cumprir padrões mais exigentes de controlo dos depósitos no pistão e de lamas. Maior economia de combustível, menor número de emissões poluentes e ainda maior compatibilidade com vedantes.

GF-6A Especificação EM DESENVOLVIMENTO que irá substituir a GF-5. Irá oferecer ainda melhor economia de combustível, melhor protecção do motor e melhor estabilidade ao envelhecimento do óleo. 

GF-6B Especificação EM DESENVOLVIMENTO que não irá substituir a GF-6A. Ao contrário das restantes especificações, esta não será retro-compatível. Propriedades de economia de combustível apenas ao alcance de óleos com a viscosidade SAE 16, SAE 12 e SAE 8.