0 itens no carrinho de compras
Menu

Veículos Clássicos

A definição de veículos clássico é extremamente abrangente. Por clássico entende-se algo que não passa de moda, devido às suas características intrínsecas de qualidade (técnica, estética), pela sua importância histórica, raridade (ou exclusividade) e, mesmo, pela sua relevância afectiva (carisma). Aqui, a idade conta muito pouco. Alguns dos veículos que podemos abranger nesta classificação são antigos há apenas algumas décadas, outros poderão até vir a ser considerados históricos, mas todos são extraordinários pela forma como se distinguem da produção corrente de veículos motorizados.


Quais as categorias de veículos históricos? 

Classe A – Pioneiros – veículos construídos antes de 31 Dezembro de 1904.

Classe B – Veteranos – veículos construídos entre 1 de Janeiro 1905 a 31 Dezembro 1918.

Classe C – Vintage – veículos construídos entre 1 de Janeiro 1919 e 31 Dezembro 1930.

Classe D – Pós-Vintage – veículos construídos entre 1 Janeiro 1931 e 31 Dezembro 1945.

Classe E – Pós-Guerra – veículos construídos entre 1 Janeiro 1946 e 31 Dezembro 1960.

Classe F – Veículos construídos entre 1 de Janeiro 1961 e 31 Dezembro 1970.

Classe G – Veículos construídos entre 1 de Janeiro 1971 e com mais de 30 anos (limite estabelecido pela FIVA).


Qual o estado ou condição dos veículos segundo a FIVA?

Classe 1 – Autênticos
Veículo tal como foi produzido originalmente, pouco deteriorado, em estado original, incluindo acabamentos interiores e exteriores, com excepção dos pneus, velas, bateria e outros elementos perecíveis.

Classe 2 – Originais
Veículo utilizado sem nunca ter sido restaurado, dispondo de um historial contínuo, em estado original, embora eventualmente deteriorado. As peças que se deterioram normalmente pelo uso podem ser substituídas por peças com a especificação da época. A pintura, pormenores exteriores e estofos podem ter sido oportunamente refeitos.

Classe 3 – Restaurado
Um veículo, totalmente ou parcialmente desmontado, reparado e montado de novo, com pequenas alterações relativamente às especificações de origem do construtor em caso de indisponibilidade de peças ou materiais. As peças de origem do construtor devem ser utilizadas, sempre que disponíveis, mas podem ser substituídas por outras com a mesma especificação. Os acabamentos interiores e exteriores podem ser recentes, mas dentro do possível de acordo com as especificações da época.

Classe 4 – Reconstruídos
Peças de um ou mais veículos dum mesmo modelo ou tipo, montadas num só veículo o mais possível de acordo com as especificações do construtor. As peças podem ser fabricadas durante a reconstrução ou feitas fora do período (tais como carroçaria, bloco do motor, culassa ou qualquer outra peça que não contenha identificação). Acabamentos interiores e exteriores devem ser de acordo com as especificações da época.


Clique aqui para encontrar toda a gama de lubrificantes para veículos clássicos / históricos.